Chapada dos Guimarães – MT – Brasil

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães é uma unidade de conservação brasileira, situada no estado de Mato Grosso, nos municípios de Chapada dos Guimarães e Cuiabá, que recebeu a guarida federal através do Decreto 97.656, de 12 de abril de 1989. Possui uma área total de 33 mil hectares. É administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Chapada dos Guimarães - MT - Brasil 2

A reserva ocupa uma área de 330 quilômetros quadrados, abrigando dezenas de cachoeiras, mirantes, formações rochosas, pinturas rupestres e trilhas em meio à vegetação típica do cerrado. As atrações principais são a cachoeira do Véu de Noiva, com 86 metros de queda; o Circuito das Cachoeiras, formado por seis quedas; e o Morro de São Jerônimo, a 836 metros de altitude e acessível por caminhada de cinco horas (só ida!).

Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

Também são imperdíveis a Cidade de Pedra; a Casa de Pedra (uma gruta de arenito esculpida pelo córrego Independência, uma das atrações do Circuito das Cachoeiras ou da trilha para o Morro de São Jerônimo); e o Vale do Rio Claro, que contempla caminhadas em áreas de vegetação diversificada, subida à Crista de Galo (vista de 360 graus dos paredões areníticos), banhos no Poço da Anta e flutuação ao longo do rio.

O parque fica a 11 quilômetros da cidade e oferece estacionamento, restaurante, quiosques, lojinhas de artesanato e centro de atendimento ao visitante. Para conhecer as atrações (dentro ou fora da área do parque), é obrigatório a contratação de guia ou condutor cadastrado.

A lista de credenciados está disponível em http://www.ecobooking.com.br/.

Circuito das Cachoeiras

O percurso de cerca de seis quilômetros (seis horas, ida e volta) passa por seis cachoeiras: 7 de Setembro, Pulo, Degraus, Prainha, Andorinhas e Independência. Entre a cachoeira da Prainha e a das Andorinhas, há duas piscinas naturais. Todo o circuito é liberado para banho, exceto a Cachoeira Independência, também conhecida como Cachoeira dos Malucos. Na volta, vale fazer uma parada na bela formação rochosa conhecida como Casa de Pedra, com inscrições rupestres.

Não há nenhum comércio ao longo do circuito, sendo recomendado levar água e lanche. A trilha é bastante aberta, com vegetação baixa, não oferecendo muitas sombras pelo caminho. Não esqueça do boné e do filtro solar.

Caso não tenho tempo hábil para fazer todo o Circuito, vá direto para a cachoeira das Andorinhas, a mais bonita do roteiro. Leve um lanchinho para degustar na sombra das árvores ou na prainha de areia que se forma em uma das margens. Depois do banho revigorante debaixo da queda, é só relaxar!

O acesso ao atrativo é permitido com acompanhamento de guia ou condutor cadastrado do parque e com agendamento prévio.